Depoentes

Alexandre Antunes Soares
Alexandre e fã
Belo Horizonte-MG
1973. Nasce Alexandre. Ainda menino, certo dia sentiu emanar uma força surpreendente de sua radiolinha. Não se conteve e retirou o disco do prato, dando nele um a baita dentada. "Temos uma ligação cósmica!", afirma o maluco. "Eu e Evaldo viemos ao mundo no mesmo dia. Por coincidência somos do mesmo signo", insiste.

Antonio Afonso Barros Monteiro
Aposentado e fã
Belo Horizonte-MG

Antonio C. Braga
Músico, cabelereiro, fã e irmão.
Belo Horizonte-MG

Antônio dos Santos
Eletricista e irmão do Dadá
Rio de Janeiro - RJ

Dario José dos Santos
Dadá Maravilha (2º artilheiro do planeta)
Amigo e fã
Belo Horizonte-MG

Elton Antunes
Professor universitário e fã
Belo Horizonte-MG

Evandite "Dita" Soares de Oliveira
Operária do lar e fã
Belo Horizonte-MG

Geraldo "Bondoso" José Victor (off)
Maestro, músico et cetera
Esmeraldas-MG
Ismael Romão de Souza
Ismael Carlos, cantor, compositor e fã
Rio de Janeiro-RJ
Ismael “Carlos” Romão de Souza: Cantor, compositor e brega.
Digno de ter o seu próprio talking show, o depoente falou da hora em que chegou até a hora em que foi embora. Debate sobre qualquer assunto, é um especialista em generalidades, como todo brasileiro. Conquistou o público e a NATORA PRODUÇÕES GROTZ.

[trechos de depoimento]

 
 
 

Luiz Fernando Duarte
Aspirante a sociólogo e fã
Belo Horizonte-MG

Luis Fernando Vieira
Pesquisador de MPB
Rio de Janeiro-RJ
Carioca 100%, presidente da Academia da Cachaça, recebeu a NATORA em seu apê de portas, braços e garrafas abertas. Ele e a Vani, da Confraria da Cachaça, gentilmente ofereceram seu apê para a realização da entrevista com Ismael Carlos. Excrusive, Luis Fernando foi o único a conseguir o grande feito tomar a palavra de Ismael Carlos.

[trecho depoimento]

 

Jorge Mascarenhas
Radialista, jornalista,
ex jurado do programa do Chacrinha
Rio de Janeiro-RJ

Francisco Alves
Coveiro de Ídolos e fã
Rio de Janeiro-RJ
Coveiro desde seus quatorze anos, sessenta anos depois, Chico Alves já enterrou seu homônimo, Vicente Celestino, Carmem Miranda e, mais recentemente, Cazuza e Daniela Peres. Diz que não enterrou Evaldo, mas o trocou de túmulo. É um grande fã do falecido. Dos seus três discos, Seu Francisco tem vinte. A NATORA recomenda! Indo ao Rio, vá ao Cemitério S. João Batista e procure o melhor guia turístico do local. Visite o túmulo de seu ídolo! Leve sua família!

Ilton Eduardo Silva
Kaverna e fã
Belo Horizonte-MG
Brasileiro, mineiro, orgulhoso do brega brazuca, ex-vocal do finado Veludo Cotelê recebeu, depois de muitas tentativas, a equipe da NATORA em sua residência. Contou que era sucesso garantido o Veludo tocar Evaldo Braga.

José Carlos de Oliveira
Operário da construção civil e fã
Belo Horizonte-MG

José de Souza
Amigo do "Bondoso" e fã
Esmeraldas-MG

José "Nonô" Antonio de Oliveira
Músico e fã
Contagem-MG

Milton Ferreira Aguiar
Comerciário do varejo fonográfico
Belo Horizonte-MG

Olavo Rodrigues Werneck
Delegado da Comarca de Esmeraldas e fã
Esmeraldas-MG

Paulo "Paulette" Emílio de Paiva
Escrivão da DP - Esmeraldas,
torcedor do América-MG e fã
Esmeraldas-MG

Rosangela "Ró" do Nascimento
Estilista de moda e fã obsédiada
Belo Horizonte-MG
Durante sua viagem para Ilha Grande, Rosângela do Nascimento alagou o coletivo que a levava, com outros 43 indivíduos. Conseguiu esse descarrego ao som de Evaldo. “Só ele liberou meu desabafo. Chorei, mulher pode chorar...", contou a desiludida.

Sebastião Belarmino de Souza
Profissional do peixe e compositor
Esmeraldas-MG
Belarmino surpreendeu por sua verve criativa e crítica. Compositor, registra suas músicas de uma maneira, no mínimo, peculiar. Sintoniza uma rádio que está tocando música clássica, liga o gravador e compõe a letra em cima da música. Depois, mixa sua interpretação com a música clássica já devidamente “chupada”.

Waldecy de Paula
Segurança de portaria e fã
Belo Horizonte-MG